22 de mar de 2015

Resenhas - Como Eu Era Antes de Você - Andressa Oliveira

Olá gente, meu nome é Andressa umas das donas do blog, vou falar um pouco sobre o livro como eu era antes de você,da Jojo Moyes. Esse livro meio que me chamou atenção pela capa, eu lir a sinopse fiquei bastante interessada na historia que acabei comprando o livro.
Sinceramente, s foi a melhor coisa que eu poderia ter feito, fazia tempo que não lia um livro tão emocionante e que chorava tanto!
Aliás, nada do que eu diga aqui será suficiente para descrevê-lo.


O que você faria se o amor da sua vida desistisse de viver? Lutaria por ele ou deixaria morrê-lo em paz?


Will e Lou são pessoas completamente diferentes. Viviam praticamente em universos paralelos. Will era um sucesso em Londres, ambicioso, rico, tinha uma namorada perfeita, de capas de revistas e adorava uma aventura.



Lou morava numa pequena cidade turística do interior. Tinha 26 anos, trabalhava em um café, morava com os pais, tinha um namorado chamado Patrick e nenhuma ambição ou objetivo na vida.



Até que um dia eles são obrigados a sair de suas zonas de conforto e encarar uma realidade muito diferente. Will sofre um acidente e fica tetraplégico. Lou é demitida do café em que trabalhava há 6 anos e se vê sem emprego, sem experiência e sem qualificação, tendo que procurar por um emprego qualquer para ajudar nas despesas da casa.



O único emprego aparentemente para o qual ela seria apta a se candidatar era o de cuidadora de um tetraplégico. Mas ela não tinha experiência alguma como cuidadora. Mesmo assim acaba sendo contratada pela Sra. Traynor, mãe de will e é dessa forma que Will e Lou acabam se conhecendo.



Num primeiro momento Lou odeia o emprego. Will é muito, amargo e agressivo com ela, mas Lou tenta aguentar firme pelo dinheiro. Aos poucos eles acabam se aproximando e construindo uma relação intensa de intimidade e amizade que se transforma em amor. Não somente no amor romântico, mas no amor verdadeiro, que rompe todos os obstáculos, que se flexibiliza, que vê beleza onde não há.



O problema é que Lou descobre que Will deu um prazo de 6 meses de vida para os seus pais se despedirem dele e se acostumarem com a ideia de não tê-lo por perto para depois finalmente se suicidar na clínica Dignitas, na Suiça.



Lou fica chocada e arrasada com a notícia e tenta com todas as suas forças fazer Will desistir dessa ideia. Ela tem 6 meses para mostrar para Will que ele tem motivos para viver e ser feliz, e ela não está disposta a perder essa batalha. Será que ela irá conseguir? Leiam. Ficaram bastante curiosas neh? haha



Como eu era antes de você é uma linda história de amor, não daqueles tipos de clichês que vemos por aí, em que os mocinhos se apaixonam à primeira vista e salvam e transformam suas vidas, com um lindo final feliz. Não!! O livro é o retrato fiel da vida, e sofrimentos. A relação de Will e Lou é construída dia após dia e vai se transformando em  profunda admiração e orgulho. Eles eram completos estranhos, mas a vida acabou aproximando-os e mudando por completo a trajetória de ambos.



Depois do acidente Will havia mudado completamente seu modo de pensar ficando muito infeliz. Ele tinha frequentes dores, infecções, limitações absurdas e dependia de todos. Além disso, tinha que lidar com olhares de descaso e piedade e com pessoas decidindo tudo por ele. Para alguém que havia sido cheio de vida, orgulhoso, cheio de opinião própria, era algo muito difícil de conviver e principalmente de se aceitar.



Como convencer alguém que está nessa condição de que é melhor continuar vivendo desse jeito? Quem tem o direito de dizer se devemos ou não morrer?



O livro traz um tema extremamente delicado e polêmico: o direito de morrer. Eu nem sabia que essa clínica chamada Dignitas de fato existisse. Depois que terminei a leitura do livro fui pesquisar na internet e confesso que fiquei meio chocada com as informações que encontrei.



Durante boa parte do livro fiquei revoltada com Will e seus pais. Como poderia uma pessoa decidir tirar sua própria vida? Mas depois de certo tempo pensei: quem sou eu para julgar? Nunca passei por uma situação dessas e não tenho a mínima noção do sofrimento de um deficiente físico.



Como disse no início, chorei litros de lágrimas, não só porque a história é triste ou tão bem escrita que poderia ser uma história real, não só por ter tocado tão profundamente meu coração, não só por ter me feito enxergar como é dura à vida dos deficientes físicos e como pouquíssimos se importam com isso, não só por trazer lindas lições de superação, mas porque foi tristemente lindo ver como a vida de Will e Lou se transformou desde que se conheceram. Algumas pessoas entram nas nossas vidas apenas para mudarem o rumo delas, nos fazerem enxergar coisas que antes nem imaginávamos que existiam e isso é mágico!



O livro é muito gostoso de ler. Ele é predominantemente narrado em primeira pessoa por Lou, mas temos alguns esparsos capítulos narrados por outros personagens fazendo com que a gente conheça outros pontos de vista da história.



A história é tão real que algumas vezes parece que estamos espiando por uma fechadura a vida de outras pessoas.Leitura super recomendada. Um livro que muda nossa forma de encarar o mundo e nos faz pensar um bocado. Amei!



3 comentários:

  1. Parece super legal, estou muito afim de ler livros novos, e este já entrou para minha listinha haha, beijos e parabéns pela resenha!
    wintergiirl.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Obrigado! Ele é sim, bastante emocionante, tenho creteza de que você vai gostar!

    ResponderExcluir
  3. ja vi esse algumas vezes na livraria, com sua resenha fiquei ainda mais curiosa pra ler

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir