Bullet Journal

Art journal inspiration. 

O QUE É UM BULLET JOURNAL:

Enquanto muitas pessoas saem anotando tudo por aí, pregando em geladeira e notebook, outras optam por um BuJo, pois com essa agenda você se organiza em dias, meses e semanas. É uma super forma de se manter focado em deveres. A personalização vai da escolha de cada um, pois assim que você compra o caderno, tem a opção de escolher entre as folhas pautadas, lisas ou quadriculadas. Embora a sua criatividade seja privilegiada, é aconselhável ter repartições com legendas (para saber que cada ícone irá significar) e assim você não se "perde". 

SITES PARA COMPRAR:

Estou pesquisando muito antes de comprar o meu, vi que alguns costumam vir já "prontos", com datas, desenhos e repartições. Outros, vazios. Separei para vocês alguns sites que vendem.

 VÍDEO:

 

E vocês tem um Bujo? <3




Te indico onze músicas - Por Luana Machado


Meu gosto musical é bastante diversificado, mas confesso que as músicas “menos” escutadas ao meu redor ou “esquecidas”, são as minhas preferidas. Bandas antigas, esses indie/ hispters brasileiros, um pouquinho dos anos noventa, oitenta..., eletrônico, rock/alternativo, são perfeitos. Fiz uma lista com algumas músicas, não tenho certeza se irão ser do teu agrado, mas cada uma tem uma lembrança, importância pra mim ou só gosto do ritmo mesmo. 


Não quero ser um material esmagado - Por Luana Machado


Algumas atitudes e pensamentos correm tão vagamente. Eu, você, seu vizinho e o mundo, estamos numa bolha gigante e no interior dela ainda há um espremedor, que cada vez mais se aproxima de todos, alguns escapam, mas continuam ali na mesma bolha, porém em lado oposto. Não é loucura, e você não entendeu o que eu quis dizer.


Olha esse mundo, faça o favor de olhar para um lado e depois para o outro, analisa bem, ok? Estamos presos em um lugar em que todos querem uma política melhor, ações melhores e direitos iguais. Mas será mesmo que todas essas pessoas estão sendo o que elas querem que sejam? Estudamos a matéria de história na escola e percebemos o quanto evoluímos em certos pontos, mas essas mesmas evoluções são vítimas de própria regressão. Ás vezes sufoca saber que a política pode ser capaz de amassar as suas metas, arrancar a tua oportunidade de realizar sonhos. Sufoca saber que estamos submersos ao futuro tão incerto. É tóxico, inalar toda essa essência de poluição espiritual que muitos exalam. É ofuscante, o brilho dos olhos de uma criança ao nascer, mas será que esse mundo suporta manter esse brilho sem apagar por ações tão medíocres? É emocionante pra caramba ir a um casamento ou escutar histórias de amor, mas é possível acreditar que atualmente há amor sólido? Não tem preço ver uma mulher lutar pelos seus direitos, e conseguir um papel de destaque no mundo, mas será que todos estão cientes que isso é necessário? É tão estranho muitos julgarem roubo, mas contam aos amigos que já pegaram doce num mercado sem pagar, ou uma laranja a mais na barraquinha da feira. Confuso demais pra entender quem compartilha tanto em redes sociais sobre religião, mas não praticam o ato de amar ao próximo. São esses e outros incontáveis fatos que estão presos nessa bolha junto a nós. E um conjunto desse meio, sonha em um dia ter a oportunidade de vê-la estourar, difícil, e impossível para muitos, pois ainda assim acreditam que esse espaço é ambiente de conforto. 


Não quero ser um material esmagado, nem você quer. É preciso agir, mesmo que seja de forma individual, pois o indivíduo faz o todo.



Luana Machado.


Meu janeiro


Cá estamos terminando o primeiro mês do ano, não postei com frequência como programei, mas tenho algumas ideias de post já, então vai dar certo para os próximos meses. Neste mês tive a imensa oportunidade de aproveitar as férias, inclusive, fotografei com pessoas maravilhosas e fico muito grata por isso. Já separei algumas fotografias para publicar aqui. Não quero dizer as “melhores” coisas que considerei em tópicos, vou ir escrevendo assim mesmo, ok? Assisti uma série boa, se chama Desventura em série e já fiz uma resenha para postar aqui, então não compensa dizer tanto sobre ela agora. Meus primos estiveram aqui por alguns dias e foi muito bom, fizemos coisas legais e meus amigos que moram longe vieram passar um tempo aqui na mesma cidade, e saímos nessas férias, inúmeras vezes e já estou com saudades... Tem uma música muita massa, que se chama Sleep on the floor, e desde quando lançou não sai da minha playlist, então janeiro teve a participação dessa lindeza <3 Comprei um colar de um SOL com a pedra Madrepérola <3 Sobre os filmes... Estou encantada com The Choice (tem na netflix, também já fiz resenha pra postar aqui), é um filme de romance que te surpreende muito! Aprendi que Star Wars é uma vida, então toda aquela visão de “ai que tédio” que eu tinha, sumiu. Estou assistindo os filmes na ordem certa, tô aí amando <3 E é isso aí, estou com vontade de voltar pros estudos já, meu curso de inglês, tudo faz falta! E encontrei uma menina divina no youtube que se chama Débora Aladim, e graças á ela estou “estudando” como estudarei durante o ano, indico muito para vocês, separem um caderninho e copie as dicas, faça seus horários, te conheça pra saber quais as matérias que te agrada mais, quais as que precisam ainda de mais foco... E arrase. Criei laços de amizades fortes durante este período, e aprendi jogar “Perfil” e “Detetive, vítima e assassino” (mesmo sabendo que não há ladrão, ainda acho possível acrescentar...). Baixei o QuizUp que permite conectar com o facebook e você pode jogar com os seus amigos, são batalhas de perguntas e respostas, é retado de bom! Cantei MUITO no karaoke, principalmente "Trem bala" <3. Criei um canal o youtube, este aqui, e pretendo postar em breve... Por enquanto é só.

Escute:




Instagram: LSOLM



Um lembrete pra quem ama - Por Luana Machado


Talvez. Tal vez que seus olhos brilharam como algumas estrelas do céu, e você nem percebeu. Tal vez que a brisa de um fim de tarde bateu em ti e levou todas as negatividades, e mais uma vez passou despercebida. Tal vez que alguém tão especial te arrancou um riso sereno, e você nem sentiu. Tal vez que a sua música preferida tocou durante a sua playlist aleatória, você cantou baixinho. Tais vezes que a vida te proporcionou coisas tão incríveis e você nunca notou as pequeninas formas de felicidade. TALVEZ, diz tanto sobre nós. Se parássemos pra juntar cada pecinha desse quebra-cabeça chamado vida, e fizéssemos fazer valer a pena cada sorriso, momento e descobertas, nosso amadurecimento seria outro. E se. E se você tivesse aceitado alguns acontecimentos de forma mais concreta? E se tudo que você quisesse acontecesse? E se não existisse o “e se”?  E se o mundo acabasse hoje, você estaria realizado? E SE, diz tanto sobre nós. Mas. Mas é tão difícil, muitos conseguiram. Mas é tão diferente, igualdade nem sempre tem graça. Mas fulano fez tal coisa, sua mãe nunca te disse que você não é fulano? Mas acaba hoje, o dia tem vinte e quatro horas. Mas não consigo, poxa, você nem tentou... MAS, diz tanto sobre nós. Mas e se talvez a gente recomeçasse? Se a gente arrumar nosso cantinho nesse planeta Terra tão lotado de “mundos”? Se a gente tivesse a gratidão de ter os olhos mais iluminados sem precisar pagar por essa conta de energia no final do mês. Se cantássemos todos juntos a cada canção preferida. Vamos sair por aí, cantar nossas canções de ninar para o “porém” e acordar o nosso lado de amor, reciprocidade. Vamos atrás da história do mundo, de mão dadas desvendar uma caverna. Entrar sorrindo numa sala de vestibulares da vida e arriscar essa prova tão temida por vários. Venha compartilhar estes fones de ouvidos e criar histórias ao meu lado, marcar as vidas de pessoas que não precisamos nem conhecer. Vamos para um show gritar cada letra dessas músicas que nós escutamos, não precisamos nos preocupar com o ritmo. Já estou com uma mania de usar um karaokê, vizinhos me desculpem, mas não estou ligando com a beleza da minha voz. Não se assuste não, parece loucura, mas é apenas viver. Não que eu seja sem medo, mas aos pouquinhos eu vou conseguindo algo mais, colocar essas teses em prática, crescer... Já pensou que lendário, num fim de tarde, sentar com teus netos, bisnetos, filhos e o resto da família pra contar cada detalhe da tua vida? Dizer que as pequenas coisas te fizeram crescer feliz, que tudo muda, cresce e passa, seja lá o ônibus, horas ou pessoas. E no final de todas essas junções de palavras, você vai perceber que esse texto tem um turbilhão de assuntos, caminhos e um único objetivo, te dizer que a vida é curta demais para você não perceber a simplicidade e quem realmente quer viver ao teu lado, mostrar que é capaz e aproveitar quem e o que ama. Digo, apenas um lembrete. 

Eu tô errada?

by Kelsey Hayden:

Sempre ouvi dizer que as palavras ficam no ar, embora sejamos pensantes, os pensamentos possivelmente também ficam, certo? Se nós formos pensar em cada coisinha existente ou que possa existir, ficaríamos loucos por pensar demais. Mas de um tempo pra cá, venho imaginando se a minha visão é inválida pra tudo o que acontece. Acredito que somos movidos por energias, vibrações, frequências... E de acordo com a nossa energia que estamos transmitindo que as coisas começam a acontecer, sejam lá boas ou ruins, é muito relativo por depender da sua vibração. Quando se tem bons pensamentos e energias, somos propensos a ter boas coisas previstas, atraímos boas companhias e levamos a vida com maior facilidade. Caso contrário, bad vibes, faz atrair problemas, companhias fracas, desinteresses e vira dano cíclico, por você transmitir e atrair pessimismo. Imagino que não seja por um simples acaso quando você “não gosta de ciclano”, são apenas frequências que não fluem, não melhora nem piora, é como se a sua energia positiva se tornasse barreira para tal fato, ou vice-versa. Quando você pensa que encontrou a pessoa perfeita, você já parou pra avaliar o seu estado interior? Por exemplo: Se você está num período tortuoso, e encontra alguém que te faça melhor, ou sair de tal forma, logo você acredita que aquele ser é perfeito, mas pode ser apenas o interior dessa pessoa que te “contagiou”. Há diversas pessoas que sugam toda a carga, então devemos de fato carrega-las sempre. Não sei se estou certa, se tudo isso faz um mínimo de sentindo, mas levo a vida acreditando nisso, no entanto, parar de reclamar, aceitar opiniões, saber escutar e o que dizer; estão sendo as maiores tentativas que já tive em toda a minha vida, por ser coisas tão “simples” aos olhos dos outros, parece bobeira, mas penso que faz todo sentido. Queria muito saber mais sobre essas coisas, então me corrijam caso eu esteja viajando nisso. 

DIY: Estou apaixonada por terrários

Add a touch Danish design to your home with this gorgeous copper metal lantern. The contemporary clean design adds a charming addition to any space.:

Se você admira a decoração minimalista, provavelmente já se encantou com alguns terrários no pinterest, tumblr ou em algum tour decorativo. E ultimamente estou bem focada em coisas parecidas para a minha decoração, então assisti alguns vídeos ensinando como fazer, e os meus preferidos foram os terrários geométricos. Pretendo fazer os meus e colocar o resultado aqui ou no instagram. O terrário é uma forma de trazer a natureza para sua decoração, são micro "jardins", é interessante para investir! Claro que é preciso todo aquele cuidado, pois não é apenas uma decoração, então é de costume já utilizar plantas mais secas, como cactos ou suculentas, o que não são absurdamente caras e não precisa ficar regando com frequência, certo? Caso você queira compra-los já prontinhos, vou deixar aqui alguns links:






APRENDA A FAZER TERRÁRIOS DE CACTOS E SUCULENTAS #decoracao #decor #arranjos: